5 filmes para matar as saudades de Daniel Day-Lewis

Recentemente o ator Daniel Day-Lewis anunciou a sua aposentadoria das telonas. Com três Oscars na sacola, o ator sempre teve um ritmo bem comedido em sua filmografia: em média um filme a cada dois anos ou mais. No caso de Daniel, menos é mais, já que a maioria das produções em que ele se envolve são dignas de serem assistidas e a sua performance é um dos principais atrativos (com exceção de Nine, que eu ainda não entendi como foi parar no cânone dele). Com tanto filme bom, selecionei cinco que vale conferir:

1. Sangue Negro

O aclamado filme de Paul Thomas Anderson traz Daniel Day-Lewis no papel de Daniel Plainview, um mineiro que virou um implacável empresário da indústria de petróleo no final do século 19. O conflito está com o pastor Eli Sunday (Paul Dano), que é um orador tão convincente quanto o próprio Daniel e quer os lucros da petrolífera para bancar a sua igreja. Roteiro, atuações e fotografia impecáveis em um filme validado com os Oscars de Melhor Ator (Daniel Day-Lewis) e Melhor fotografia.

2. Em nome do pai

Baseado em fatos reais, neste filme Daniel é Gerry Conlon, um jovem rebelde de Belfast acusado de plantar uma bomba em um pub próximo a Londres, em nome do IRA. Ele passa 15 anos na cadeia, enquanto seu pai tenta libertá-lo mas acaba sendo preso também. Cabe à advogada Gareth Peirce (Emma Thompson) achar as irregularidades do caso para libertá-los. O filme chegou a ser indicado para sete estatuetas do Oscar, incluindo Melhor filme e Melhor ator, mas não levou nenhum.

3. O último dos moicanos

Aqui Daniel é Hawkeye, um homem adotado pelos últimos membros da tribo norte-americana dos Moicanos. Eles vivem em paz com colonizadores britânicos, mas devem agir quando a filha de um coronel britânico é sequestrada. Pra deixar a coisa mais fácil, eles tem que fazer isso em plena Guerra Franco-Indígena. O filme apenas levou o Oscar na categoria de som.

4. Gangues de Nova York

Neste filme dirigido por Martin Scorsese, o jovem Amsterdam (sim, esse é o nome do DiCaprio no filme) busca a vingança pela morte de seu pai em Five Points, na Nova York de 1843. O vilão aqui é Bill Cutting, ou “O Açougueiro”, ou ainda, Daniel Day-Lewis. Ignore o terrível sotaque irlandês da Cameron Diaz e você tem um baita filme pra ver. Recebeu 10 indicações ao Oscar, incluindo Melhor Filme, Ator (pro Daniel, não pro DiCaprio), Direção e Roteiro. No Globo de Ouro o Scorsese levou a estatueta de melhor diretor e o U2 ganhou o prêmio da crítica por melhor canção original para “The hands that built America”.

5. A insustentável leveza do ser

Nesta adaptação da obra de Milan Kundera, um jovem Daniel Day-Lewis vive o papel de Tomas, um médico mulherengo que mora na Tchecoslováquia de 1968. Rola um triângulo amoroso com sua nova namorada Tereza (uma igualmente jovem Juliette Binoche) e sua amante “oficial” Sabina (Lena Olin). A história dos personagens passa pelo período de invasão russa ao país, que culminou com a Primavera de Praga. Foi indicado aos Oscars de Melhor roteiro adaptado e Melhor fotografia.

Anúncios

Sobre Luciana da Cunha

Jornalista, cinéfila, mochileira e louca dos gatos.
Esse post foi publicado em Listas e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s